2021-07-16 1:05:15 PM E emitirá novas ações

Magalu fecha compra do Kabum!

[Solers]

Seguindo sua estratégia de expansão para diversos nichos, o Magazine Luiza (B3: MGLU3) assinou acordo para comprar o Kabum!, um dos principais e-commerces de informática do País. O valor integral não foi divulgado.

Atualmente, o Kabum! - fundado em 2003 - possui mais de 2 M de clientes e mais de 20 K itens em estoque. A Companhia também foi uma das precursoras dos e-sports no Brasil.

O Magalu detalhou que, com a operação, 'reforça o pilar estratégico de novas categorias, com sortimento extremamente complementar ao atual e com enorme potencial de crescimento'.

Estrutura da operação
A aquisição de 100% do Kabum! pelo Magalu se dará da seguinte forma:
  • Pagamento em recursos financeiros no valor de R$ 1 B;
  • Incorporação das ações do Kabum! pelo Magalu, em razão da qual o Kabum! se tornará subsidiária integral da Companhia e serão emitidos em favor dos acionistas da Kabum!:
    • 75 M de ações ON do Magalu (MGLU3);
    • Bônus de subscrição, cujo exercício em 2024-01-31 está condicionado ao cumprimento de metas, que conferirão aos acionistas do Kabum! o direito de subscrever até 50 M de ações ON do Magazine Luiza.

Adicionalmente, em conjunto com as recentes aquisições do Jovem Nerd e do CanalTech, o KaBuM! e o Magalu 'poderão oferecer experiência de compra, conteúdo e entretenimento completa para os amantes de tecnologia'.

Sinergias
Segundo o Magazine Luiza, após a conclusão da transação, as companhia poderão aproveitar diversas oportunidades:
  • Os clientes do KaBuM! poderão contar com todos os benefícios da multicanalidade, incluindo a entrega 'mais rápida do Brasil';
  • Diversos produtos do Magalu, como smartphones e TVs, complementarão o sortimento do KaBuM!;
  • Produtos financeiros do Magalu, como cartão de crédito e seguros, também serão oferecidos aos clientes do KaBuM!.

Nova OPA
A Companhia aproveitou para divulgar nova OPA de 150 M de novas ações, sendo que o total poderá aumentar em até 33% (até 50 M). Com base no pregão de 2021-07-14 (R$ 22,93), a Companhia poderia captar entre R$ 3,4 B e R$ 4,5 B.

Os recursos líquidos oriundos da OPA serão destinados para investimentos em ativos de longo prazo, com destaque para a expansão da logística, incluindo automação e novos centros de distribuição e cross dockings, bem como investimentos em tecnologia, inovação, pesquisa e desenvolvimento e aquisições estratégicas.

O Bookbuilding começou ontem (2021-07-15) e irá até 2021-07-22, mesma data da fixação do preço por ação. As novas ações passarão a ser negociadas na B3 em 2021-07-26.













Ver mais mais lidas