30/09/2020 12:11:34 Em fábrica de solventes na Bahia

Braskem desmente acusação ambiental

[Solers]

A Braskem (B3: BRKM3, BRKM5 e BRKM6) precisou emitir comunicado para desmentir informações questionadas pela CVM em Ofício.

O jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no jornal "O Globo" afirmou que a Companhia estaria sofrendo outra acusação ambiental.

Desta vez, seria em uma fábrica de solventes da Braskem localizada em Madre de Deus/BA. A acusação já perduraria por mais de 20 anos e seria de contaminação do solo.

A esse respeito, a Braskem informou que há mais de 30 anos ocorreu vazamento de produtos químicos de um tanque instalado no terreno da empresa Companhia Carbonos Coloidais.

Tais produtos, segundo a Braskem, eram de propriedade da empresa Tecnor Tecnolumen Química do Nordeste e podem ter sido adquiridos de produtores nacionais à época, dentre eles a Companhia Petroquímica de Camaçari, empresa posteriormente incorporada pela Braskem.

A Companhia afirma que tanto a CCC quanto a Tecnor são empresas que nunca possuíram qualquer relação societária com a Braskem e que não têm mais nenhuma atividade operacional.

Ainda, a Companhia esclareceu que não tem e nunca teve operação industrial em Madre de Deus. Nesse sentido e em função da experiência da Companhia na indústria química e petroquímica e respectivos produtos, as autoridades teriam solicitado colaboração da Braskem para análise, estudos e remediação ambiental, com acompanhamento pelas autoridades locais, o que vem acontecendo desde 2003, não estando relacionada com a eventual venda da Companhia.

Para as ações de remediação, a Companhia estima o valor de aproximadamente R$ 110 M, que já foram parcialmente provisionados.

Por fim, a Braskem afirmou que tem mantido discussões com as autoridades a respeito da continuidade das ações necessárias para remediação ambiental e que manterá o mercado informado sobre os desdobramentos relevantes relacionados ao tema, não podendo descartar que futuros desdobramentos relacionados a este tema e os custos a serem incorridos pela Braskem poderão ser diferentes das suas estimativas.













Ver mais mais lidas